Directório União Europeia

Síria: Parlamento Europeu apela ao fim dos ataques contra civis e à mediação da UE

O Parlamento Europeu apelou hoje a todas as partes no conflito na Síria, em particular à Rússia e ao regime de Assad, para que ponham termo aos ataques contra civis. Os recentes ataques constituem “violações graves e alarmantes do direito internacional humanitário” e “eventuais crimes de guerra”, diz uma resolução aprovada em plenário. Os eurodeputados pedem à UE que assuma um maior protagonismo na mediação para um acordo de paz no país.

O Parlamento Europeu condena todos os ataques contra civis e hospitais na Síria e manifesta a sua profunda preocupação com o sofrimento das pessoas nas zonas cercadas de Alepo.

Os recentes ataques a um comboio de ajuda humanitária e a um entreposto do Crescente Vermelho perto de Alepo constituem “violações graves e alarmantes do direito internacional humanitário” e “eventuais crimes de guerra”, dizem os eurodeputados, pedindo que os autores destes crimes sejam responsabilizados pelos seus atos.

Numa resolução aprovada por 508 votos a favor, 50 contra e 56 abstenções, o Parlamento Europeu apela “a todas as partes no conflito, em particular a Rússia e o regime de Assad, para que ponham termo aos ataques contra civis e infraestruturas civis (...), tomem medidas credíveis e imediatas com vista à cessação das hostilidades, levantem todos os cercos e possibilitem às organizações humanitárias prestar ajuda de forma rápida, segura e incondicional a todas as pessoas necessitadas”.

Os eurodeputados instam todos os participantes no Grupo Internacional de Apoio à Síria a retomarem as negociações, a facilitarem a instauração de uma paz estável e a intensificarem os esforços com vista à obtenção de uma solução política duradoura para a Síria.

A UE deve assumir “um maior protagonismo na mediação para um acordo de paz na Síria”, diz a resolução.

http://www.europarl.europa.eu

Share

© Directório União Europeia 2013 | Site desenvolvido por Webtraços, Lda.

Top Desktop version