Directório União Europeia

Directório União Europeia

Capitais Europeias da Cultura 2017: Aarhus e Pafos

A cidade dinamarquesa Aarhus e a cidade cipriota Pafos são as Capitais Europeias da Cultura para 2017. Há mais de 30 anos que esta iniciativa realça a diversidade e a riqueza da cultura europeia. Com Aarhus e Pafos são já 56 as cidades designadas como Capitais Europeias da Cultura desde 1985, incluindo as portuguesas Lisboa, Porto e Guimarães.

Aarhus

Aarhus é a segunda maior cidade da Dinamarca, contando com uma população de 331 mil habitantes. É ao mesmo tempo a cidade mais antiga e mais jovem do país: mais antiga porque tem origem num povoação viking fundada no século VIII; mais jovem porque os estudantes representam 13% da sua população.

Aarhus é conhecida pela sua catedral, pelos seus museus incluindo o museu de Arte Moderna, ARos, o museu ao ar livre “De Gamle By” o museu Moesgaard que possui uma ampla coleção arqueológica. A cidade também possui uma rica história mundial.

“A Segunda Guerra Mundial e o movimento da resistência desempenharam um papel importante nas histórias que me contaram durante a minha infância e estas tiveram um papel muito importante na minha imaginação e na minha vida”, destaca a eurodeputada dinamarquesa dos Verdes/ALE, Margrete Auken, ao recordar a cidade onde foi batizada. O tema central de Aarhus 2017 como Capital Europeia da Cultura é “repensar”.

Pafos

A cidade cipriota Pafos já foi a capital do país. Hoje a cidade conta com 88 mil habitantes e possui um rico legado histórico.

Pafos pretende tornar-se numa “Fábrica ao Ar Livre”, inspirando-se na ideia de que a cultura se desenvolve ao ar livre e no reconhecimento da necessidade de uma nova abertura na forma de pensar, viver e agir. A proximidade da cidade com o Médio Oriente e o Norte de África permite a Pafos realizar um intercâmbio cultural.

"Pafos conta com 4000 anos de história”, recorda o eurodeputado cipriota Takis Hadjigeorgiou (CEUE/EVN). “A sua longa história e a sua abertura multicultural dão um brilho especial a este destino turístico”, afirma, destacando o castelo de Pafos, o teatro, os túmulos dos reis e os seus famosos azulejos, bem como os centros arqueológicos de “New Pafos” e “Palepafos”, reconhecidos como Património da Humanidade pela Unesco
REF. : 20161207STO54931

http://www.europarl.europa.eu

Atualizado em 09-01-2017

Visitas: 278

REFORÇAR PRIVACIDADE NAS COMUNICAÇÕES ELETRÓNICAS

As medidas apresentadas pela Comissão Europeia visam atualizar as regras em vigor, alargando o seu âmbito de aplicação a todos os prestadores de serviços de comunicações eletrónicas. O objetivo passa também por criar novas possibilidades para tratar dados relativos a comunicações e reforçar a confiança e a segurança no mercado único digital. Ao mesmo tempo, a proposta pretende alinhar as regras nesta matéria pelas novas normas de dimensão mundial do Regulamento geral sobre a proteção de dados da UE.
A Comissão propõe igualmente novas regras para assegurar que a privacidade dos dados pessoais tratados pelas instituições e organismos da UE seja garantida do mesmo modo que é nos Estados-Membros e define uma abordagem estratégica das questões relacionadas com as transferências internacionais de dados pessoais.

Para mais informações:
http://europa.eu/rapid/press-release_IP-17-16_pt.htm

Atualizado em 11-01-2017

Visitas: 231

NOVAS MEDIDAS PARA PROMOVER SAÚDE E SEGURANÇA NO TRABALHO

A Comissão Europeia anunciou hoje medidas para promover a saúde e a segurança no trabalho na UE.
Esta iniciativa visa proteger mais eficazmente os trabalhadores contra os cancros ligados ao trabalho, ajudar as empresas, em especial as PME e as microempresas, a cumprir o quadro legislativo em vigor e privilegiar os resultados em detrimento das formalidades administrativas.
A UE tem sido pioneira na fixação de normas rigorosas de proteção dos trabalhadores contra riscos para a saúde e a segurança no trabalho mas, apesar de as estatísticas indicarem que desde 2008 o número de mortes associadas ao trabalho diminuído, a problemática não desapareceu e subsistem alguns desafios.

Para mais informações:
http://europa.eu/rapid/press-release_IP-17-2_pt.htm

Atualizado em 11-01-2017

Visitas: 272

Plataforma de Português Online com 1500 utilizadores de mais de 100 nacionalidades

Imagem em Destaque

A Plataforma de Português Online, do ACM, já conta com 1500 utilizadores de 104 nacionalidades, resultados que se fazem acompanhar pela ativação da totalidade dos 12 módulos de aprendizagem de nível A. Para breve, está prevista a disponibilização da Plataforma em árabe. Em curso, está a conclusão dos restantes módulos de nível B.

Inaugurada em maio de 2016, nas versões portuguesa e inglesa, esta Plataforma é uma ferramenta online, com conteúdos nos formatos texto, áudio, vídeo e imagem, organizados em dois níveis – A e B, de acordo com o Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas (QECR) – para a aprendizagem e prática do português europeu por adultos falantes de outras línguas.

Mais do que um manual para o ensino e a aquisição do português, a Plataforma de Português Online permite ao utilizador aprender e enriquecer o vocabulário, bem como os conhecimentos da gramática do português nos contextos de uso da língua. A prática da língua nas atividades linguísticas de compreensão do oral, da leitura e da produção escrita é outra das suas potencialidades.

Aceda à Plataforma de Português Online aqui

http://www.acm.gov.pt

Atualizado em 12-01-2017

Visitas: 294

Subcategorias

© Directório União Europeia 2013 | Site desenvolvido por Webtraços, Lda.

Top Desktop version