Directório União Europeia

Directório União Europeia

IFRRU 2020 promove sessões de divulgação de norte a sul do país

É já no próximo dia 9 de janeiro, em Bragança, que a equipa do IFRRU 2020 - Instrumento Financeiro para a Reabilitação e Revitalização Urbanas, inicia a divulgação até ao mês de março, junto de todos os interessados, das oportunidades de financiamento proporcionadas à reabilitação urbana.

Trata-se de um ciclo de sessões públicas a realizar em todas as regiões do país, entre janeiro e março de 2018.

Consulte o CALENDÁRIO das sessões de apresentação dos apoios disponíveis e dos requisitos para obter o financiamento e inscreva-se.

As INSCRIÇÕES para estas sessões estão abertas na primeira página do website IFRRU 2020.

IFRRU 2020

O IFRRU 2020 - Instrumento Financeiro para a Reabilitação e Revitalização Urbanas é cofinanciado por todos os Programas Operacionais Regionais e pelo PO SEUR – Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos.

Num único pedido de financiamento, o IFRRU 2020 apoia o investimento na reabilitação urbana e na eficiência energética do imóvel a reabilitar através de um empréstimo em condições mais favoráveis:

Taxas de juro cerca de metade das atualmente praticadas no mercado

Períodos de carência que acompanham a realização do investimento mais 6 meses, até um máximo de 4 anos

Maturidades até 20 anos

Sem restrições na natureza da entidade que solicita o financiamento ou no uso a dar ao imóvel a reabilitar, o pedido de financiamento pode ser apresentado junto da rede comercial dos bancos selecionados (Santander Totta, Banco BPI, Millenium BCP e Popular), em qualquer momento, isto é, sem fases prévias para apresentação dos pedidos de financiamento, e sem limites ao número de pedidos que pretenda realizar.

Consulte o FOLHETO síntese.

Mais informações disponíveis no website IFRRU 2020.

Fonte: IFRRU 2020

Atualizado em 03-01-2018

Visitas: 124

União Europeia defende respeito pelos direitos fundamentais

A situação tensa verificada no Irão deve ser monitorizada para garantir que não há consequências ainda mais graves. A União Europeia, através da Alta Representante Mogherini, sublinha que os direitos fundamentais de manifestação pacífica têm de ser assegurados mas que a violência não é uma opção aceitável.

04/01/2018
Desde o final do ano transato que o Irão se encontra num período de instabilidade, motivado pelas manifestações antigoverno. Os protestos, que surgiram como crítica ao desemprego, tornaram-se em confrontos agressivos, com várias vítimas mortais.

Na sequência destes acontecimentos, a Comissão Europeia realçou a necessidade de respeitar o direito à manifestação pacífica, mas também a reprovação total da conduta violenta, que ultrapassa os critérios democráticos e interfere com os direitos humanos.

Declaração da Alta Representante da União para os Negócios Estrangeiros e Política de Segurança e Vice-Presidente Federica Moghernini:

«A União Europeia está a acompanhar de perto as manifestações em curso, o aumento da violência e a perda inaceitável de vidas humanas no Irão. Para a UE, os direitos humanos sempre foram uma questão central na nossa relação com este país. A manifestação pacífica e a liberdade de expressão são direitos fundamentais que se aplicam a todos os países e o Irão não é exceção. Nos últimos dias, mantivemos contato com as autoridades iranianas. Sublinhamos o espírito de franqueza e respeito que estão na base do nosso relacionamento, pelo que esperamos que todos os envolvidos se abstenham da violência e que o direito de expressão seja garantido, tal como pode ser entendido pelas declarações feitas pelo Governo iraniano. A União Europeia continuará a monitorizar a situação».

Página da Vice-Presidente Federica MogheriniVer esta ligação noutra línguaEN•••

https://ec.europa.eu

Atualizado em 04-01-2018

Visitas: 114

Bulgária assume Presidência do Conselho da UE

Com o arranque do novo ano, a Presidência do Conselho da União Europeia passa a ser assumida pela Bulgária, que virá a presidir as reuniões do Conselho da Europa nos próximos seis meses.
Este país vem substituir a Estónia, o outro país que representa o atual trio de Presidência que inclui a Bulgária, a Estónia e a Áustria.
Durante a sua presidência, a Bulgária define três prioridades: consenso, competitividade e coesão. Para atingir os objetivos, a Bulgária propõe o reforço da segurança dos cidadãos europeus e da gestão eficaz da migração, o fortalecimento do mercado único e um maior investimento no crescimento económico e no emprego de forma a garantir a unidade e solidariedade.
A presidência do Conselho é exercida em regime rotativo pelos Estados-Membros da UE por períodos de seis meses. Durante cada semestre, a presidência dirige as reuniões a todos os níveis no Conselho, contribuindo assim para garantir a continuidade dos trabalhos da UE no Conselho. Os Estados-Membros que exercem a presidência trabalham em estreita cooperação em grupos de três, chamados "trios", que preparam uma agenda com objetivos a longo prazo, estabelecendo metas e principais questões a tratar ao longo de um período de 18 meses.
O trio atual é constituído pelas Presidências da Estónia, da Bulgária e da Áustria.

Atualizado em 04-01-2018

Visitas: 117

Comissário europeu Carlos Moedas em Portugal

O Comissário europeu para a Investigação, Ciência e Inovação, Carlos Moedas, está a 5 de janeiro de 2018, às 10h00, na Universidade Católica Portuguesa, para uma intervenção na conferência «Ciência Aberta», organizada pelo CARE: CAtólica REsearch.

Data:
05/01/2018 - 10:00 to 12:00
Local:
Auditório Ernest & Young - Universidade Católica Portuguesa, Palma de Cima 1649-023 Lisboa (link is external)
Além do Comissário Moedas, estão presentes o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, a Reitora da Universidade Católica Portuguesa, Isabel Capeloa Gil, e o Vice-Reitor da Universidade Católica Portuguesa, Luís Gustavo Martins.

https://ec.europa.eu

Atualizado em 04-01-2018

Visitas: 107

Subcategorias

© Directório União Europeia 2013 | Site desenvolvido por Webtraços, Lda.

Top Desktop version